UNIVERSIDADES SÉNIORES: ACONTECIMENTOS, TRABALHOS, ETC.

02
Mar 15

LOGO.jpg

Estórias e Contos Tradicionais Portugueses

Equador é um romance onde a ficção se mistura com factos históricos, ambientado no início do século XX e nos últimos anos da monarquia portuguesa, o livro coloca-nos em contacto com a sociedade daquela época e seus costumes e com o trabalho escravo, persistente em algumas colónias mesmo após a abolição da escravatura. Luís Bernardo é um homem de 37 anos, amante das artes, da cultura e de belas mulheres. Graduado em Direito em Coimbra, dirige entediado a empresa que herdou do pai. O seu interesse pela Questão Colonial, a fama de bom conversador, as suas boas relações e a fluência nos idiomas inglês e francês, acabam por produzir uma mudança radical em sua vida. Em Dezembro de 1905, Luís Bernardo é chamado por El-Rei D. Carlos a Vila Viçosa. Ele não sabia que teria de trocar a sua vida despreocupada na sociedade cosmopolita de Lisboa por uma missão tão patriótica quanto arriscada numa das colónias portuguesas, nomeadamente, na ilha de S. Tomé. Deste modo, assumindo o cargo de governador e a defesa da dignidade dos trabalhadores das roças, sairia honrosamente de um affair com uma mulher casada, porém não fazia ideia que este desafio o lançasse numa rede de conflitos de interesses com a metrópole. O anterior governador português de S. Tomé era uma pessoa bem vista pelos donos das roças, pois pactuava com o monopólio e o uso da escravidão como força laboral, de modo ter os maiores rendimentos a preços mais baixos. Isto merecia a atenção dos ingleses, que também tendo companhias que estavam no mercado do cacau e do café que sendo de qualidade um pouco  

inferior tinha a desvantagem de ser obtido com mão-de-obra paga o que aumentava o seu preço fazendo com que a venda destes mesmos produtos disponibilizados por Portugal fosse mais elevada. De modo a verificar se Portugal estaria a tentar controlar a escravatura então abolida por todas as nações a nível mundial um embaixador inglês é fixado em S. Tomé. Luís Bernardo vai assim com uma missão quase impossível. Já em S. Tomé, estabelece então uma relação de respeito com o cônsul inglês, este cônsul enviado das índias para São Tomé por ter acabado de destruir uma carreira politica promissora devido ao seu vicio pelo jogo e como “despromoção” foi-lhe oferecido este cargo pois apesar de tudo era um homem correto e respeitado, mas Luís Bernardo nunca esperaria se vir a apaixonar pela mulher do mesmo. O cônsul não conseguia ver Luís como um adversário pois gostava bastante dele, não percebia como ele aceitara este cargo de defesa de uma causa que seria bastante árdua de defender O personagem vê-se, então, confrontado com a hipocrisia humanística do governo, não do rei, este por saber que a administração era errada queria ter a oportunidade de a modificar, mas por ficar mal visto perante os conselheiros, burguesia e imprensa nada fazia, que apenas o enviaram para o arquipélago para “inglês ver” e não para alterar o modo de administração da ilha. Os ingleses na realidade estavam apenas preocupados com a concorrência que os produtos das colónias portuguesas faziam aos das suas, o seu próprio idealismo e as condições particulares da economia de São Tomé e Príncipe.


“Numa aula de informática fomos surpreendidos pela história escolhida pelo Sr. Hermano Pereira”

 

Ditos, Ditados e Provérbios Portugueses

“Há duas coisas no mundo que não posso entender, os padres irem pró inferno e os doutores morrer”

 

“Se a morte fosse interesseira, aí do pobre o que seria, o rico comprava a vida, só o pobre morreria”

 

“De vermelho encarnado, tem o rei a carapuça, quem tem raiva que remoa, quem tem catarro que tussa”

 

“ A alegria e a tristeza, andam comigo de releixa, alegria quer que cante, a tristeza não me deixa”

 

“Encontrei o dar e toma, na rua da toma lá. Eu nunca vi dar sem toma, nem toma sem deita cá”

 

(A D. Glória Dias mostrou-nos como vai a sabedoria antiga)

 

Sugestão de Culinária

 

Milhos à Moda Transmontana

Num país tão pequeno como é o nosso parece difícil de acreditar que haja pratos regionais que desconhecemos.

Para o fazer, usa-se milho moído de forma grosseira, isto é, não serve a farinha de milho por ter um grão muito fino.

A receita é simples. É feito como um arroz de tomate malandrinho.

Começa-se por alourar a cebola picada, junta-se tomate picado, eventualmente adiciona-se um pouco de concentrado de tomate para reforçara a cor e o paladar, sal e quando está tudo cozinhado juntam-se 3 chávenas de água quente para 1 de milho.

Deixa-se cozer o milho (não em excesso, devem sentir-se os bocados) de modo a ficar com bastante líquido.

MILHO.jpg

Um dos modos de saber quando está pronto é parar o cozimento quando começar a fazer “vulcões”.

Esta receita simples serve de acompanhamento a qualquer tratamento de carne ou peixe, em substituição de arroz, por exemplo. 

Bom APETITE!;)

 

(Receita da D. Alzira Ferreira, trazida à aula de Gastronomia)

 

 Poesia

A Universidade Sénior

É escola de alegria

Onde trocamos saberes

Em perfeita harmonia

 

Cantamos, rimos, brincamos

Sem olharmos à idade

Este será sempre o lema

Da nossa Universidade

 

As aulas de música e de ginástica

São uma grande animação

Já as de gastronomia e pintura

Requerem mais atenção

 

Somos um grupo de amigos

Que reunimos à semana

Somos de vários lugares

Todos de Ribeira da Pena

 

 

Obrigado aos professores

Por esta nobre missão

A todos estamos gratos

Do fundo do coração

 

Virmos p´ra universidade

P´ra aprender e conviver

Recordar a mocidade

Pois recordar é viver

 

A Universidade Sénior

Tem um lugar importante

Na vida de todos nós

É um desafio constante.

 

 (Durante uma aula de música a D. Maria Soares Monteiro presenteou-nos com estas quadras magníficas)

  

Sugestão de Fim de Semana / O que visitar na minha Cidade?

 

Água Hotels Mondim de Basto 4* | 1 Noite & SPA com Jantar

Junto ao rio Tâmega e Senhora da Graça, convidamo-lo à evasão e descoberta, entre um vasto património natural.

AQUA HOTEL_1.jpg

 Inclui

Válido para : 2 pessoas

    • 1 noite de alojamento em quarto twin/duplo vista montanha para 2 pessoas;
    • Pequeno-almoço buffet;
    • Welcome drink;
    • 1 jantar completo para duas pessoas sugestão do Chef (bebidas não incluídas);
    • Acesso às facilidades do SPA: piscina exterior e interior, ginásio, sauna, banho turco, duche sensações e jacuzzi;
    • Alojamento grátis para 1 criança até aos 11 anos em regime de alojamento e pequeno-almoço;
    • Oferta especial de voucher de 20€/adulto/estadia para uso no SPA;
    • Check-in: 15h | Late check-out: até às 16h - mediante disponibilidade.

      AQUA HOTEL_2.jpg

       

    • Jantar composto por: 
    • Entrada;
    • Prato principal;
    • Sobremesa;
    • (Bebidas não incluídas).

 (Sugestão do nosso aluno Eurico Pereira)

 

 Fotos da Semana

Ribeira de Pena com paisagens Maravilhosas

FOTO 1.jpg

FOTO 3.jpg

 

FOTO 2.jpg

 

publicado por IDADE MAIOR às 12:48

LOGO.jpg

 

Estórias e Contos Tradicionais Portugueses

A noiva encantada

Conta a lenda que um rei mouro tinha uma filha, que estava destinada a casar-se com um outro rei que vivia nas terras de Além-Douro.

Ela, contudo, alheia às combinações do pai, apaixonara-se por um jovem da sua idade, filho de camponeses e de religião cristã. Por isso, na primeira ocasião, fugiu do seu palácio para casar com ele.  O pai, quando soube, partiu em perseguição da filha e do noivo, alcançando-os no alto de S. Domingos (em Provesende, concelho de Sabrosa). Aí ordenou que decapitassem o rapaz e lançou sobre a filha um encantamento, que era errar permanentemente pela serra. 

Por isso, diz o povo que nas manhãs de Inverno, quando o nevoeiro vindo do rio Douro esconde a serra de S. Domingos, há quem tenha visto um vulto de mulher a deambular por ali, e que é a moura encantada à procura do seu noivo. 

noiva.jpg

  

Ditos, Ditados e Provérbios Portugueses

Março, Marçagão...

"Março, marçagão, manhãs de Inverno e tardes de Verão."

prov.jpg

 

Em Março, estamos ainda no Inverno a fazer a transição para a Primavera (a 21 de Março), por isso é normal que ainda se faça sentir frio enquanto não há sol ou enquanto o sol ainda é fraco durante a manhã, e à tarde já se faça sentir calor quando o sol brilha no seu esplendor. Daí que tenha nascido este provérbio que compara as manhãs frias e as tardes quentes do mês de Março.

 

 

 

Sugestão de Culinária

 Gambas em molho de alho

gambas.jpg

 

Ingredientes

15-20 gambas cruas 

2 dentes de alho

1 ramo (ou potinho) de basílico

4 c/ sopa de azeite

sal, pimenta preta q.b

algumas gotas de sumo de limão limão para decorar

 

Preparação

Descasque, retire a cabeça e o intestino das gambas, lave e seque-as bem.  Descasque o alho e pique-o ou corte-o em lâminas, lave o basílico, retire as folhas e corte-as às tiras (reserve algumas folhas para decorar). 

Leve 2 colheres de sopa de óleo numa frigideira grande a aquecer e leve o alho a alourar um pouco. Adicione as gambas e deixe fritar 3-4 min. Virando de vez em quando.
Tempere com sal, pimenta e sumo de limão (deve ficar um pouco picante).

Retire as gambas, ponha numa travessa e misture o basílico cortado.

Regue com o restante óleo, decore com o limão e as restantes folhas de basílico. 

 

Poesia

 

Coisas do Amor

 

Se me quiseres, eu quero;

Se me pedires, eu dou;

Se demorares, espero;

Se me chamares, eu vou.

 

Se me ignoras, choro;

Se me acarinhas, morro;

Se me desnudas, coro;

Se me desejas, corro.

 

Se telefonas, rio;

Se nada dizes, calo;

Se me olhas, sorrio;

Se me esqueces, me ralo.

 

Se me enciumares, renego;

Se me olvidares, maldigo;

Se me amares, me entrego;

Se morreres, vou contigo.

                     Autoria: Maria Luísa Osório

 

Sugestão de Fim de Semana / O que visitar na minha Cidade?

 

 Oporto Tattoo Expo

 

tatoo.jpg

  

Foto da Semana

Tanzânia

 

foto barco.jpg

(Foto tirada pelo aluno Georges Mendes)

publicado por IDADE MAIOR às 12:24

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
18

22
23
24
25
26
27
28

29


APOIO
LOGO PENELA
arquivos
subscrever feeds
mais sobre mim
ENTIDADE PROMOTORA
LOGO PT FUNDAÇÃO1
UNIVERSIDADE SÉNIOR DE PENELA
pesquisar
 
blogs SAPO