UNIVERSIDADES SÉNIORES: ACONTECIMENTOS, TRABALHOS, ETC.

03
Jul 15

LOGO USG.jpg

 

Estórias e Contos Tradicionais Portugueses

 

As Unhas do Diabo

 

Em tempos que já lá vão, os sinos de Ponte de Lima começaram a tocar a finados pela morte de um célebre escrivão. Pelas reações da população que progressivamente ia recebendo a notícia, era claro que este desaparecimento não era lamentado, pois o escrivão não era modelo de virtude ou honestidade tendo lesado muitas famílias.

Era mesmo sabido que o morto falsificava documentos e aceitava subornos que guardava numa arca escondida no sótão de sua casa. Era do consenso geral que aquela alma não tinha salvação possível e duvidava-se mesmo se teria sequer direito a um enterro cristão.

Estava instalada a polémica, quando os frades franciscanos do Convento de Santo António se ofereceram para o sepultar, o que veio a acontecer.

Nesse mesmo dia à meia-noite, os franciscanos foram acordados por três sonoras argoladas na porta do convento.

Do outro lado da porta, uma voz pedia-lhes para se reunirem na capela pois queria falar-lhes. Quando abriram a porta, um vulto imponente e de olhar penetrante entrou. Os frades assustados reparam que apesar de estar muito bem vestido tinha um pés estranhos, chanfrados como os das cabras.

O visitante dirigiu-se à capela onde estava sepultado o escrivão e parando à frente da sua sepultura, levantou a laje, retirou o corpo amortalhado e fez com que este vomitasse a hóstia que tinha na boca. Transformando-se num vulto negro e temível, elevou-se no ar com o corpo do defunto e saiu por uma janela com um grande estrondo.

A comunidade correu para o adro, ainda a tempo de ver os dois corpos unirem-se num só e voarem pelos céus com uma risada diabólica, deixando atrás de si um rasto de cheiro a queimado.

 

Ditos, Ditados e Provérbios Portugueses

 

Com a Corda Toda

corda.jpg

 

Antigamente, os brinquedos que possuíam movimento eram acionados torcendo um mecanismo em forma de mola ou um elástico, que ao ser distendido, fazia o brinquedo se mexer.

Ambos os mecanismos eram chamados de “corda”.

Logo, quando se dava “corda” totalmente num brinquedo, ele movia-se de forma mais agitada e frenética.

Daí a origem da expressão.

 

 

Sugestão de Culinária

  

Batido de Banana com Canela

batido.jpg

 

Ingredientes:

Banana – 2

Leite – 200ml +/-

Mel – 1 Colher de Chá ou Açúcar (Opcional)

Canela – Uma Pitada (Opcional)

 

Preparação:

Se quer uma variação mais refrescante deixe as bananas no frigorífico para o batido ficar mais fresco, depois descasque e coloque num copo triturador ou num recipiente alto para poder usar a varinha magica.

Adicione o leite e adicione um pouco de mel se achar que precisa de doçura e triture bem, se quer um creme bem suave e cheio de espuma, prove, se achar que está demasiado grosso adicione mais leite e volte a triturar.

E já está. Polvilhe um pouco de canela por cima e está pronto a beber!

 

Poesia

 

À nossa professora de Inglês

 

Maria Luísa Osório,

Facho de luz vibratório,

Ilumina quando ri;

Pois se na alma há riqueza

Natural a Mulher a beleza

Natural dentro de si.

Poetisa, é sofredora…

Que brilhante professora,

Sabe dar sem receber;

No aluno vê irmão,

Ajuda-o, abrindo a mão,

Ensina-o com o seu saber.

Em seu nobre português

Vai ensinando inglês

Com lições de Humanidade;

Assim, com bons professores,

Todos seremos doutores,

Doutorados na amizade.

                                                 Ferreira da Costa

 

Sugestão de Fim de Semana / O que visitar na minha Cidade?

  

Mosteiro de São Bento da Vitória

mosteiro 1.jpg

 

mosteiro 2.jpg

Mosteiro de São Bento da Vitória localiza-se no Morro do Olival, na cidade do Porto, em Portugal.

O mosteiro servia aos monges beneditinos, assim como a igreja monástica, tendo sido iniciada a construção do seu conjunto em finais do século XVI, no local anteriormente ocupado pela Judiaria do Olival.

Em função do que tinha sido determinado no Mosteiro de Tibães, os beneditinos entraram no Porto com o intuito de construírem um mosteiro na cidade, o que veio a acontecer depois de resolvidos alguns entraves, embora a construção só tenha terminado cerca de um século depois do seu início, corria o ano de 1707.

Durante a Guerra Peninsular uma parte do mosteiro foi ocupada pelas tropas invasoras francesas e posteriormente pelas portuguesas, tendo-se servido dele como hospital militar.

No que diz respeito à Igreja de São Bento da Vitória foi desenhada pelo arquiteto Diogo Marques Lucas, discípulo do italiano Filipe Terzio, em estilo clássico já deturpado pela Contrarreforma, com uma harmonia, solidez e proporções equilibradas.

Depois de ter servido de quartel, a administração da igreja e parte do mosteiro foram, confiadas aos beneditinos do Mosteiro de Singeverga, sendo lá instalado o Arquivo Distrital, assim como a Orquestra do Porto.

 

 

Foto da Semana

 

Fogo do S. João do Porto

foto.jpg

 

publicado por IDADE MAIOR às 10:45

Julho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


APOIO
LOGO PENELA
arquivos
mais sobre mim
ENTIDADE PROMOTORA
LOGO PT FUNDAÇÃO1
UNIVERSIDADE SÉNIOR DE PENELA
pesquisar
 
blogs SAPO